18 de janeiro de 2012

 
Não importa quanto vai durar – é infinito agora.

Caio Fernando Abreu